Orações Inúteis

Parecerá estranho um pastor falar de orações sem valor. Afinal, esperamos que um líder espiritual incentive a oração, conclame o povo de Deus a gastar mais tempo de joelhos. Mas a experiência nos diz que muitas vezes nossas orações parecem não ser respondidas. Muitas vezes o céu fica mudo. E muitas vezes temos a sensação de que orar é inútil. E é verdade; há realmente orações que são inúteis. Vejamos algumas para ver se não estamos entrando nessa estrada.

Orando contra a Palavra
"A confiança que temos em Deus consiste nisso: se lhe pedirmos alguma coisa segundo a sua vontade, ele atende-nos." I João 5:14. O texto é bem claro. Ore segundo a vontade de Deus e será atendido. Logo, orar contra a vontade do Pai é inútil. E como conhecemos a vontade dEle? Por meio de sua Palavra! O Senhor se deu ao trabalho de nos deixar uma palavra escrita exatamente para que a pudéssemos ler, reler, meditar, estudar, conhecer. Nela Ele expressa bem sua vontade, seus princípios. Oremos segundo eles e estaremos bem. Oremos contra e será inútil

Por exemplo, a palavra nos diz que Deus odeia a mentira, portanto orar para que minha mentira não seja descoberta é inútil. Orar para que o teste onde copiei do amigo tenha boa nota é errado. Pedir bênção num negócio onde fraudei os impostos é tolice. O Senhor nos mostra na sua palavra que não há comunhão entre luz e trevas, logo entrar num casamento ou numa sociedade, com alguém que não é salvo é incorrer em grande risco. Orar a seguir para que seja abençoado será inútil. A palavra diz que todo pecado traz consequências, logo chorar para que Deus não permita a colheita da semente que semeamos é inútil. Ele nos perdoa, minora os estragos, mas há sempre consequências. Precisamos gastar mais tempo com a palavra para podermos orar melhor. Lembremos, orar contrariamente ao que ela diz é perda de tempo. O Senhor não se contradiz.

Orando sem perdoar
"Se não perdoarem aos outros as suas ofensas o vosso Pai também vos não perdoará" Mateus 6:15. "Quando fores ao templo levar oferta a Deus e ali te lembrares que o teu semelhante tem alguma razão de queixa contra ti, deixa a oferta diante do altar e vai primeiro fazer as pazes..." Mateus 5: 23 e 24. Não podia ser mais claro. Jesus ensinou claramente que o perdão precede o perdão. Quando entendemos a graça que nos alcançou não podemos viver em amargura, em ressentimento, guardando mágoa e recusando perdoar. Essa atitude azeda nosso coração e retira a paz de Deus e a alegria do perdão. Como na parábola que Jesus contou, é recusar perdoar uma dívida de centavos quando tivemos o perdão de bilhões.

Sabemos isso e no entanto mantemos muitas vezes o coração fechado. Temos ressentimento contra pessoas e não largamos mão disso. Por vezes estamos zangados com alguém e até vamos ao culto com essa pessoa. Entramos de cara amarrada e sentamos de espírito escurecido e ainda estranhamos que o louvor não soou bem e nossas orações pareceram vazias. Orar assim... é inútil.

Orando por coisas tolas
"Pedem e não recebem porque pedem mal, pedindo coisas que só servem os vossos prazeres" Tiago 4:3. O falso evangelho da prosperidade fez de Deus um senhor menor que existe para satisfazer seus filhos. Aceitando a filosofia moderna da busca pelo prazer e pela felicidade a todo custo, falsos pregadores anunciam resposta a todos os pedidos. Peça uma casa de 1 milhão no bairro mais caro e uma Ferrari na garagem e o Senhor vai lhe dar, se tiver fé e contribuir generosamente para a instituição. Oração inútil...

O principal alvo de nossa vida não é a felicidade ou o prazer. A vida não consiste em vestir roupas de marca, comer em restaurantes caros e passear em Paris. Fomos criados para MUITO mais que isso e o Criador sabe. Quando nossas orações se resumem a listas de compras com pedidos extravagantes e sem sentido a resposta será negativa. Poucos crentes estão preparados para lidar com a prosperidade sem se afastar de Deus e confiar nas riquezas. Se nossas orações são apenas para pedir de acordo com nossos interesses então não se admire se forem inúteis.

Orando depois de maltratar a esposa
"... Respeitem vossas mulheres pois tem parte convosco no privilégio da vida eterna; procedam assim, para nada perturbar as vossas orações" I Pedro 3:7. Eis uma razão bem específica, mas infelizmente comum, para orações inúteis. Um marido crente que não sabe respeitar e cuidar de sua esposa, que não a ama como a palavra orienta de modo direto, é candidato forte a orar inutilmente.

A relação conjugal foi criada por Deus para ser uma bênção única. Nesse relacionamento o homem e a mulher encontram em Cristo a unidade e comunhão mais estreita possível entre seres humanos. No entanto, o Novo Testamento insiste na ordem de que os maridos devem amar suas mulheres. Interessante que não diz o mesmo às mulheres. Parece que é mais natural a mulher amar e mais difícil ao homem aprender, praticar e perseverar no amor. Mas atenção! Falhe nisso e pode bem acontecer que se encontre orando sem resposta. Não pense que pode tratar a esposa como quiser e que depois vai orar e receber o que pede. Será uma oração inútil.

Orando sem buscar a santidade
"Se eu tivesse feito algum mal, o Senhor não ouviria a minha voz" Salmo 66:18. "Bem-aventurados os puros porque eles verão a Deus" Mateus 5:8. "Procurem viver em santidade porque sem ela ninguém verá a Deus" Hebreus 12: 14. O pecado é claramente o responsável número um pelas orações inúteis. Não que possamos ser totalmente santos nesta mundo, mas o crente verdadeiro aspira a isso. De que serviria uma ordem de Deus que não pudéssemos cumprir? Ele que é sempre coerente nos daria uma orientação sem sentido? Pediria de nós algo para o que não nos capacitasse? Qual o sentido de dizer-se servo de Deus e discípulo de Jesus se não envidarmos todos os esforços para viver como ele viveu e quer que vivamos?

Se queremos ver a Deus em nossas vidas e ter nossas orações respondidas devemos buscar conscientemente a santidade e lutar contra o pecado. Por meio das disciplinas espirituais e na graça do Espírito teremos vitória e estaremos capacitados a orar de tal modo que o Senhor alegremente nos responda.

Solução
Diante de tantas possibilidades para orações inúteis qual deve ser nossa resposta? Deixar de orar? Certamente não! Se soubesse que uma árvore caiu nos fios de eletricidade e cortou a luz de minha casa a solução não seria ficar no escuro e comprar umas velas. Teria que tratar de tirar o obstáculo e repor a corrente para desfrutar das vantagens da eletricidade em casa. Se sei pela palavra o que pode tornar minha oração inútil, então tratarei com a graça de Deus de retirar os empecilhos.

Estudarei a palavra para orar de acordo com a vontade do Pai, perdoarei meus semelhantes e me livrarei da amargura, aprenderei a pedir pelas necessidades deixando de lado as extravagâncias, viverei em paz no casamento investindo numa relação baseada no amor de Deus, lutarei contra o pecado dedicando-me as disciplinas que me podem ajudar a crescer na comunhão com o Senhor.
Oração SIM! Empecilhos NÃO! Chega de orações inúteis!

3 comentários:

Ricardo Tinoco disse...

Esse e o meu amigo doutor e pastor colega de calva...
Sempre inspirado por Deus em seus sermoes e textos.
A DEUS toda a gloria.

Angel disse...

Que Deus continue a abençoá-lo pastor. Seus sermões são abençoadores.

Maria José disse...

JOED,
COMO GOSTEI DO TEU ARTIGO "ORAÇÕES INÚTEIS"de facto devemos buscar a santidade.Teus artigos são uma inspiração para nós.
um abraço.
Mizé

Related Posts with Thumbnails

Manual do Corão - Como se formou a Religião Islâmica

Como entender o livro sagrado do Islão?  Origem dos costumes e tradições islâmicas. O que o Corão fala sobre os Cristãos?  Quais são os nomes de Deus? Estudo comparativo entre textos da bíblia e do Corão.  Este manual tem servido de apoio e inspiração para muitos que desejam compreender melhor o Islão e entender a cosmovisão muçulmana. LER MAIS

SONHO DE DEMBA (VERSÃO REVISADA)

Agora podes fazer o download do Conto Africano, com versão revisada pelo autor.
Edição com Letra Gigante para facilitar a leitura do E-Book. http://www.scribd.com/joed_venturini